domingo, 6 de abril de 2008

Efeito catavento.

Desisto. Agora seja o que Deus quiser. Vou aceitar tudo, não vou mais me arriscar por nada. Perder você? Se for pra ser assim, será. É tão mais fácil apenas aceitar e deixar as coisas acontecerem. A culpa não foi minha, simplesmente aconteceu. Deixar o futuro ao acaso, metade de minhas responsabilidades para trás. Metade. Abro meus braços e como um catavento apenas me deixo levar pela brisa. Ou pelas pessoas. O que o vento me trará de bom amanhã?

Um comentário:

dãbora disse...

adorei mesmo esses dois textos e seus titulos (:

também adorei sua citação ahpsística no 'silêncio ou palavras?'. x) apareça mais, sumida.