sexta-feira, 10 de abril de 2009

Sem você

Relógio.
Cinco horas da manhã
e você nem está mais aqui perto,
mas restam suas chinelas
e as marcas de seus pés nelas
evidenciam sua presença,
e acentuam sua ausência.
Que falta você me faz aqui.

Um comentário:

niih disse...

que lindo *-*